Pelo menos 168 atletas LGBTQIA+ estão nos Jogos Olímpicos de Tóquio, o triplo do número no Rio

Postado: 26 jul 2021 | 0 comentários

O número de atletas LGBTQIA+ em Tóquio é maior do que o número de atletas que participaram de todos os Jogos Olímpicos anteriores – verão e inverno – combinados.

O surgimento das mídias sociais, especialmente o Instagram, deu aos atletas um lugar onde suas vidas podem ser vividas abertamente e a identificação com seus seguidores pode ser direta.

“Espero que a maior visibilidade possa dar aos jovens um sentimento de pertencimento e encorajar as comunidades a serem inclusivas e acolhedoras.”

 Elissa Alarie, do time canadense de Rugby.

Este ano, pelo menos 27 países serão representados por pelo menos um atleta que tenha se declarado publicamente LGBTQIA+ em 30 esportes, incluindo atletas trans.

Os Estados Unidos têm o maior número de atletas “fora do armário” nessas Olimpíadas, com os mais de 30 atletas cerca de um quinto de todos os participantes da lista. A equipe dos EUA é atualmente seguida no número de atletas LGBTQ por Canadá (17), Grã-Bretanha (16), Holanda (16), Brasil (14), Austrália (12) e Nova Zelândia (10).

As mulheres na lista superam os homens por uma margem de cerca de 8-1, com o futebol feminino tendo mais de 40 jogadores.

Para estar na lista da Outsports, atletas olímpicos LGBTQIA+ precisa ter anunciado publicamente e viver isso publicamente nas mídias sociais.

Atletas LGBTQ+ nos Jogos Olímpicos de Tokio

3×3 Basketball

Stefanie Dolson (EUA)

Basquete

Julie Allemand (Bélgica)

Sue Bird (EUA)

Marjorie Carpréaux (Bélgica)#

Chelsea Gray (EUA)

Brittney Griner (EUA)

Sabrina Lozada-Cabbage (Porto Rico)

Kim Mestdagh (Bélgica)

Leilani Mitchell (Autrália)

Shaina Pellington (Canadá)

Dayshalee Salamán (Porto Rico)

Breanna Stewart (EUA)

Diana Taurasi (EUA)

Ann Wauters (Bélgica)

BMX Freestyle

Perris Benegas (EUA)

Hannah Roberts (EUA)

Chelsea Wolfe (EUA, Reserva)

Boxing

Rashida Ellis (EUA)

Kellie Harrington (Irlanda)

Michaela Walsh (Irlanda)

Canoagem

Evy Leibfarth (EUA)

Florence Maheu (Canadá)

Ciclismo

Georgia Simmerling (Canadá)

Mergulho

Tom Daley (Grã-Bretanha)

Anton Down-Jenkins (Nova Zelândia)

Equitação

Cathrine Dufour (Dinamarca)

Edward Gal (Holanda)

Carl Hester (Grã-Bretanha)

Domien Michiels (Bélgica)

Hans Peter Minderhoud (Holanda)

Nick Wagman (EUA, Reserva)

Esgrima

Astrid Guyart (França)

Hockey

Sarah Jones (Grã-Bretanha)

Grace O’Hanlon (Nova Zelândia)

Susannah Townsend (Grã-Bretanha)

Anne Veenendaal (Holanda)

Leah Wilkinson (Grã-Bretanha)

Golfe

Mel Reid (Grã-Bretanha)

Alena Sharp (Canadá)

Handbol

Babi Arenhart (Brasil)

Nathalie Hagman (Suécia)

Alexandra Lacrabère (França)

Amandine Leynaud (França)

Judô

Alice Bellandi (Itália)

Amandine Buchard (França)

Nina Cutro-Kelly (EUA)

Jasmin Grabowski (Alemanha)


Natalie Powell (Grã-Bretanha)

Tessie Savelkouls (Holanda)

Sanne van Dijke (Holanda)

Ginástica Rítmica

Rut Castillo (México)#

Remo

Saskia Budgett (Grã-Bretanha, Reserva)

Kendall Chase (EUA)

Gia Doonan (EUA)

Maarten Hurkmans (Holanda)

Meghan O’Leary (EUA)

Jessica Thoennes (EUA)

Ellen Tomek (EUA)

Emma Twigg (Nova Zelândia)

Julian Venonsky (EUA)

Rugby

Elissa Alarie (Canadá)

Britt Benn (Canadá)

Kelly Brazier (Nova Zelândia)

Gayle Broughton (Nova Zelândia)

Isadora Cerullo (Brasil)

Megan Jones (Grã-Bretanha)

Alev Kelter (EUA)

Ghislaine Landry (Canadá)

Kaili Lukan (Canadá)

Celia Quansah (Grã-Bretanha)

Kristen Thomas (EUA)

Ruby Tui (Nova Zelândia)

Sharni Williams (Autrália)

Portia Woodman (Nova Zelândia)

Sailing

Jolanta Ogar (Polônia)

Cecilia Carranza Saroli (Argentina)

Shooting

Jolyn Beer (Alemanha)

Andri Eleftheriou (Cyprus)
Aleksandra Jarmolińska (Polônia)

Skate

Margielyn Didal (Filipinas)

Annie Guglia (Canadá)

Poppy Starr Olsen (Autrália)

Alexis Sablone (EUA)

Alana Smith (EUA)

Futebol

Yenny Acuña Berrios (Chile)

Andressa Alves (Brasil, Reserva)

Bárbara Barbosa (Brasil)

Kadeisha Buchanan (Canadá)

Marta da Silva (Brasil)

Rachel Daly (Grã-Bretanha)

Tierna Davidson (EUA)

Anouk Dekker (Holanda)

Christiane Endler (Chile)

Abby Erceg (Nova Zelândia)

Magda Eriksson (Suécia)

Sisca Folkertsma (Holanda)

Formiga (Brasil)

Adrianna Franch (EUA)

Emily Gielnik (Autrália)

Lina Hurtig (Suécia)

Letícia Izidoro (Brasil)

Sam Kerr (Autrália)

Fran Kirby (Grã-Bretanha)

Stephanie Labbé (Canadá)

Hedvig Lindahl (Suécia)

Chloe Logarzo (Autrália)

Erin McLeod (Canadá)

Teagan Micah (Autrália)

Vivianne Miedema (Holanda)

Kelly O’Hara (EUA)

Fernanda Pinilla (Chile)

Quinn (Canadá)
Megan Rapinoe (EUA)

Aline Reis (Brasil)

Jill Scott (Grã-Bretanha)

Caroline Seger (Suécia)

Kailen Sheridan (Canadá)

Sherida Spitse (Holanda)


Demi Stokes (Grã-Bretanha)

Carly Telford (Grã-Bretanha)

Daniëlle van de Donk (Holanda)

Shanice van de Sanden (Holanda)

Stefanie Van Der Gragt (Holanda)

Merel van Dongen (Holanda)

Hannah Wilkinson (Nova Zelândia)

Tameka Yallop (Autrália)

Softball

Ally Carda (EUA)

Amanda Chidester (EUA)

Taylor Edwards (EUA)

Larissa Franklin (Canadá)

Joey Lye (Canadá)

Haylie McCleney (EUA)

Kaia Parnaby (Autrália)

Anissa Urtez (Mexico)

Surfing

Silvana Lima (Brasil)

Sofia Mulanovich (Peru)

Natação

Rachele Bruni (Itália)

Ana Marcela Cunha (Brasil)

Amini Fonua (Tonga)

Mélanie Henique (França)

Ari-Pekka Liukkonen (Finland)

Erica Sullivan (EUA)

Markus Thormeyer (Canadá)

Taekwondo

Jack Woolley (Irlanda)

Tênis

Demi Schuurs (Holanda)
Sam Stosur (Autrália)
Alison van Uytvanck (Bélgica)

Track and field

Michelle-Lee Ahye (Trinidad, sprints)

Ramsey Angela (Holanda)

Geisa Arcanjo (Brasil)

Tom Bosworth (Grã-Bretanha)

Erica Bougard (EUA)

Dutee Chand (India)

Aoife Cooke (Irlanda)

Izabela da Silva (Brasil)

Gabriela DeBues-Stafford (Canadá)

Yulimar Rojas (Venezuela)

Raven Saunders (EUA)

Senni Salminen (Finlandia)

Trampolim

Dominic Clarke (Autrália)

Vôlei

Ana Carolina (Brasil)

Paola Egonu (Itália)

Carol Gattaz (Brasil)

Douglas Souza (Brasil)

Polo Aquático

Rowie Webster (Autrália)

Levantamento de Peso

Laurel Hubbard (Nova Zelândia)

Luta

Kayla Miracle (EUA)

Isso, é claro, não inclui equipes técnicas que são LGBTQ em Tóquio. Por exemplo, sabemos que a treinadora do Minnesota Lynx, Cheryl Reeve, é “assumida” publicamente. Ela trabalhará com o time de basquete feminino dos Estados Unidos.

A OutSports não inclui na lista atletas paralímpicos. O site cobrirá as Paralimpíadas separadamente.

Esta lista foi compilada por Cyd Zeigler, Jim Buzinski e Shelby Weldon da Outsports e Tony Scupham-Bilton, historiador LGBTQIA+.

Fonte: https://www.outsports.com/olympics/2021/7/12/22565574/tokyo-summer-olympics-lgbtq-gay-athletes-list

Receba dicas e novidades

0 Comentários

Deixe o seu comentário!